Bolsa vagabundo – A escrotidão eleitoral

sugado do palpiteiro Edson, no Nassif

Edsondisse:
23/03/2010 às 10:30

Bom dia Nassif;

Parece aquelas correntes de textos apocrifos, onde um cara cria algo, acha que ta muito bom, se sente num momento iluminado, mostra pro colega – que acha o maximo e o incentiva a divulgar. Mas, o cidadao, como nao passa de um Zeh Ruela, sabedor disso, assina o texto como se outro o fosse.

Para textos radicais de direita: Mainardi, Jabor, Boris. Para os mais comedidos: Marina, Gabeira, Bial.

Tem ainda aqueles carregado de indignacao…. e mentira!

Eh o caso por exemplo do que fala da recem-criada Bolsa-Vagabundo.

Segundo o mesmo, todo filho de preso e sua familia tem direito a cerca de 800 reais por mes e bla bla bla bla bla…

Pega um link da tabela de reajuste do beneficio no INSS, cola como se fosse coisa nova e repassa pros “trutas” que enchem de xingo contra o Lula e a Dilma e vai mandando adiante.

Parassem as pessoas para ver do que se trata, viriam que a tal LEI eh de 1991. Que o beneficio eh para o trabalhador – contribuinte do INSS – que por ventura va preso. Eh justo que tendo contribuido, sua familia receba auxilio enquanto afastado, sob pena de desagregacao da familia.

Mas isso ninguem explica. Essas coisas sao todas para confundir. Eh guerra mesmo! E na guerra vale a mentira, a a canalhice, o despudor.

Esse epsodio eh mais um que prova a falta de vergonha e compromisso com a verdade e – queira ou nao – em 99% dos casos esse tipo de coisa vem sempre da direita. POR QUE?

Abracos!

PS – SEGUE O TIPO DE MENSAGEM QUE ME CHEGOU, COMO MAIS UMA TIPICA CORRENTE DO “BEM” E QUE, NA VERDADE, Eh UM EMBUSTE DO MAL. PRIMEIRO O QUE ME CHEGOU, EM SEGUIDA A RESPOSTA QUE COSTUMO ENVIAR PARA TODOS NA LISTA DO EMISSOR. ASSIM AJUDO A CORTAR O MAU PELA RAIZ E O REACIONARIO QUEBRA A CARA E PENSA 1000 VEZES ANTES DE ME ENVIAR BESTEIRA.

……………………………………X………………………………………………..
msg….
Será verdade?????? Nem tive coragem de conferir!!!!
UM INCENTIVO À CRIMINALIDADE, UM VERDADEIRO ABSURDO!!!!

Trabalhas porque queres. é somente matar uma pessoa e ser julgado e passar a receber muito dinheiro. Viegas

AGORA LASCOU MESMO!!! O MAIOR DOS ABSURDOS nesta altura da “História deste país” ISSO QUE EU CHAMO DE ESCROTICE!!!

Você sabe o que é o AUXÍLIO RECLUSÃO?
Todo presidiário com filhos, OU ENTEADOS MENORES DE 21 ANOS tem direito a uma bolsa que, a partir de 1º/1/2010 é de R$798,30 “por filho” (NAO BASTA MENTIR, TEM QUE EXAGERAR PRA CAUSAR REPULSA – o valor na verdade eh o teto e se tiver 1 ou 10 filhos eh o mesmo) para sustentar a família, já que o coitadinho não pode trabalhar para sustentar os filhos por estar preso. Mais que um salário mínimo que muita gente por aí rala pra conseguir e manter uma família inteira.

Ou seja, (falando agora no popular para ser MELHOR entendido) Bandido com 5 filhos, além de comandar o crime de dentro das prisões, comer e beber nas costas de quem trabalha e/ou paga impostos (NAS NOSSAS), ainda tem direito a receber auxílio reclusão de R$3.991,50 da Previdência Social.
Qual é o pai de família com 5 filhos recebe um salário suado igual ou mesmo um aposentado que trabalhou e contribuiu a vida inteira e ainda tem que se submeter ao fator previdenciário?
Mesmo que seja um auxílio temporário, prisão não é colônia de férias, PORRA!!! (Desculpem!)
Isto é um incentivo a criminalidade nesse pais de merda, formado por corruptos e ladrões em todos os escalões.
Não acredita?
Confira no site da Previdência Social com SEUS PRÓPRIOS OLHOS! (PRIMEIRO IFNORMA QUE NEM TEVE CORAGEM DE VER, DEPOIS MANDA O RECEPTOR OLHAR)
Portaria nº 48, de 12/2/2009, do INSS http://www.previdenciasocial.gov.br/conteudoDinamico.php?id=22
Pergunto-lhes:

1. Vale a pena estudar e ter uma profissão? 2. Trabalhar 30 dias para receber salário mínimo de R$510,00, fazer malabarismo com orçamento para manter a família? 3. Viver endividado com prestações da TV, do celular ou do carro que você não pode ostentar para não ser assaltado? 4. Viver recluso atrás das grades de sua casa?
5. Por acaso os filhos do sujeito que foi morto pelo coitadinho que está preso, recebe uma bolsa de R$798,30 para seu sustento, RECEBE? 6. Já viu algum defensor dos direitos humanos defendendo esta bolsa para os filhos das vítimas? 7. Vc acredita nas promessas dos politicos corruptos, ladrões eleitos pela grande massa de ignorantes em nosso pais? 8. Você acredita no discurso da polícia que está se esforçando para diminuir a criminalidade?
MOSTRE A TODOS O QUE OCORRE NESTA PORRA DE PAÍS!!! (Desculpe, mais uma vez.) (FINO, UM MONTE DE PALAVROES, MAS PEDE DESCULPA – QUE FOFO)
………………………………………………………….x………………………………….resposta e esse tipo de msg:

AMIGO FULANO,

Ano eleitoral é uma m…. Como não há o que falar, se inventa. Ai o cara coloca a atualizaçao da tabela, REFERENTE A UMA LEI DE 1991, pra pegar os desinformados e tentar incutir na cabeça destes que se trata, v.g, de um bolsa-vagabundo, recem-criado.

Felizmente para nós e infelizmente pros cyber-jumentos, o acesso a informação e uma rápida checada permitem demolir mentiras rapidamente.

Abaixo segue o que trata o auxilio reclusão, coisa que, qualquer trabalhador precisa contar no caso, por exemplo de fazer uma m…, coisa que ninguém está livre neste mundo.

Imagina você, num ato impensado, dá um tiro em alguém. Como ficaria sua família sem o ganho pão do amigo.

É disto que se trata, o resto é bazofia política dos energúmenos de sempre.

Repasse para seus contatos para que não se deixem iludir e se enganar.

abraços!

A intenção do benefício é garantir o sustento dos dependentes do preso

O auxílio-reclusão é um benefício da Previdência Social, regulado pela Lei n.8.213, de 24 de junho de 1991. Ele é pago aos dependentes do segurado (é quem contribui e não vagabundo) recolhido à prisão, durante o período em que estiver preso sob regime fechado ou semi-aberto. Tendo assim como função garantir o sustento dos dependentes do detento, que por essa condição podem não ter nenhuma alternativa de subsistência.
O advogado especialista em Direito Criminal, Eder Emerson da Cruz Capellaro, explica que não cabe concessão de auxílio-reclusão aos dependentes do segurado que estiver em liberdade condicional ou cumprindo pena em regime aberto. “O auxílio-reclusão será devido, nas mesmas condições da pensão por morte, aos dependentes do segurado recolhido à prisão, que não receber remuneração da empresa nem estiver recebendo algum outro benefício como auxílio-doença, aposentadoria ou de abono de permanência em serviço”, conta Capellaro.
O auxílio-reclusão tem a intenção de garantir o sustento dos dependentes do detento, que por essa condição podem não ter nenhuma alternativa de subsistência. “Trata-se, portanto, de um benefício destinado exclusivamente aos dependentes do preso, sem caráter indenizatório, não possuindo o detento nenhum direito sobre ele”, afirma o advogado. Sendo assim, o preso será assistido pelo Estado nas suas necessidades básicas, não tendo direito, ele próprio, de desfrutar do benefício concedido.
Para ter direito ao auxílio-reclusão, os dependentes do detento deverão atender aos seguintes requisitos:
– o segurado que tiver sido preso não poderá estar recebendo salário da empresa na qual trabalhava, nem estar recebendo auxílio-doença, aposentadoria ou abono de permanência em serviço;
– o último salário-de-contribuição do segurado (vigente na data do recolhimento à prisão ou na data do afastamento do trabalho ou cessação das contribuições), tomado em seu valor mensal, deverá ser igual ou inferior aos seguintes valores, independentemente da quantidade de contratos e de atividades exercidas, considerando-se o mês a que se refere:
á assistido pelo Estado nas suas necessidades básicas, não tendo direito, ele próprio, de desfrutar do benefício concedido.
Para ter direito ao auxílio-reclusão, os dependentes do detento deverão atender aos seguintes requisitos:
– o segurado que tiver sido preso não poderá estar recebendo salário da empresa na qual trabalhava, nem estar recebendo auxílio-doença, aposentadoria ou abono de permanência em serviço;
– o último salário-de-contribuição do segurado (vigente na data do recolhimento à prisão ou na data do afastamento do trabalho ou cessação das contribuições), tomado em seu valor mensal, deverá ser igual ou inferior aos seguintes valores, independentemente da quantidade de contratos e de atividades exercidas, considerando-se o mês a que se refere

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: