BP diz em documento interno que vazamento é de 100 mil barris de petróleo

sugado da Falha de sp/UrinOL

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/internacional/2010/06/21/bp-ja-gastou-us-2-bilhoes-para-reparar-danos-no-golfo-do-mexico.jhtm

BP já gastou US$ 2 bilhões para reparar danos no golfo do

México

21/06/2010 – 11h53 / Atualizada 21/06/2010 – 11h58
Do UOL Notícias*
Em São Paulo
Imagem de satélite dá dimensão do desastre ambiental na costa americana; <b>VEJA MAIS</b>

O grupo petroleiro britânico BP gastou até agora US$ 2 bilhões para reparar os danos causados pela maré negra no Golfo do México, anunciou nesta segunda-feira (21) o grupo em um comunicado.

Os US$ 2 bilhões correspondem a trabalhos de recuperação do petróleo, a doações aos estados afetados, aos pagamentos por danos e prejuízos e aos custos pagos pelas autoridades federais.

A BP anunciou na semana passada a criação de um fundo de US$ 20 bilhões para garantir o cumprimento desses pagamentos.

Também indicou ter recolhido ou queimado desde sábado um total de 21.040 barris do petróleo graças aos dispositivos colocados em cima do vazamento de seupoço danificado. Estes dispositivos permitiram recolher 249.500 barris.

Ontem, o democrata Ed Markey, titular da comissão de Independência Energética e Aquecimento Global da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos revelou um documento interno da BP que estima em até 100.000 os barris de petróleo que um poço danificado vaza diariamente no golfo do México.

Quando entregou o documento aos congressistas em maio, a BP reconhecia publicamente que o fluxo diário de petróleo era de 5.000 barris, e que poderia chegar até 60.000 barris, afirmou Markey.

Problemas antes do acidente

Um mecanismo de segurança da plataforma Deepwater Horizon da companhia petrolífera BP sofreu avarias semanas antes do acidente no Golfo do México, declarou à BBC um funcionário da empresa.

Segundo Toryne Benton, a avaria não foi reparada, mas a companhia proprietária da plataforma – a Transocean, responsável pela manutenção – decidiu confiar tudo a um segundo mecanismo do mesmo tipo.

A Transocean declarou então que tinha provado com sucesso o primeiro mecanismo antes de acontecer o vazamento de petróleo.

No dia 20 de abril, quando a plataforma explodiu, o mecanismo, cuja função era justamente impedir uma explosão desse tipo, falhou.

O Blowout Preventer, um sistema de controle para evitar explosões, é dotado de grandes tesouras que devem cortar e selar o encanamento central do poço.

“Detectamos um falha (no sistema de controle) e informamos à empresa. Têm uma sala de controle de onde podem desligar esse mecanismo e ativar o de substituição para não parar a produção”, explicou o trabalhador à BBC.

Segundo o professor Tad Patzek, especialista em petróleo da Universidade do Texas, “isso é inaceitável. Se o mecanismo para evitar explosões não funciona como é devido, é preciso regulá-lo”.

O trabalhador assegurou que tinha avisado imediatamente sobre a falha por e-mail tanto à BP como à Transocean.

Reparar o mecanismo de controle teria significado suspender provisoriamente as operações de perfuração em um momento no qual a BP gastava meio milhão de dólares por dia para operar o poço.

Anúncios

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: